Sistemas de intranet estão cada vez mais próximos do que definimos como redes sociais. Com o surgimento da web 2.0, muitas coisas na internet evoluíram, como maior possibilidade de interação usuário para usuário e produção não hierárquica de conteúdo. Desde então, a intranet também passa por uma constante evolução e adaptação pensada para essas mudanças.

 

No entanto, algumas empresas ainda demonstram certa resistência ao se depararem com o termo “rede social corporativa”. Muitas acreditam que uma rede social voltada para o ambiente de trabalho possa causar distrações, dificultar o rendimento do trabalho e não colaborar em nada para a agilidade das tarefas diárias.

 

A realidade é que muitas pessoas já estão conectadas e totalmente adaptadas ao meio digital, o que, por si só, já é uma grande facilidade ao implantar uma rede social corporativa na empresa. Logicamente alguns colaboradores podem vir a demonstrar mais dificuldade com o uso da ferramenta, no entanto, treinamentos são capazes de resolver o problema.

 

Abaixo listamos 5 motivos pelos quais a sua empresa deveria se adaptar ao modelo de redes sociais corporativas:

 

1- As pessoas estão familiarizadas com redes sociais

 

Pesquise dentro da sua empresa sobre o uso das redes sociais e certamente apenas uma pequena parcela dirá que não tem costume de acessar diariamente pelo menos uma rede social. Mas o que isso colabora na sua empresa? Se os colaboradores já utilizam redes sociais para fins pessoais, não terão dificuldade para utilizar também para fins empresariais, diminuindo portanto o tempo de treinamento.

 

2- O comportamento do colaborador

 

Apenas saber que os colaboradores tem facilidade com o uso de redes sociais pode não convencer a empresa a aderir o uso. Muitas empresas acreditam que o comportamento dos colaboradores na rede social corporativa será o mesmo que em seus perfis em redes sociais pessoais, devido à proximidade nas características. No entanto, vale lembrar que certamente o colaborador não mantém dentro da empresa a mesma conduta que mantém em sua vida pessoal. Então, por qual motivo o colaborador teria na rede social corporativa, o mesmo comportamento que mantém em suas redes sociais pessoais? A noção de que aquele é um espaço empresarial certamente prevalece.

 

3- Construção de vínculos sociais

 

É natural do ser humano a capacidade de criar conexões e se socializar uns com os outros. Uma rede social corporativa facilita esse processo e transforma os colaboradores em uma equipe mais integrada entre si e engajada nas tarefas em grupo.

 

4- Possibilidade de incluir o cliente

 

Alguns processos específicos podem ter a inclusão do cliente, que poderá também interagir na rede e comentar a cerca de dúvidas e/ou melhorias. Essa é uma forma instantânea de colher o feedback do cliente, sem muito empenho na manutenção. A inclusão do cliente também mostra a ele que a empresa se preocupa e que esse é um ambiente aberto ao diálogo. O cliente, ao ficar satisfeito, pode inclusive ser um ótimo propagador da sua marca.

 

5- Inovações constantes

 

Um ambiente propício para a troca de conhecimento, como é uma rede social corporativa, favorece o surgimento de ideias e a ampliação das já existentes. Colaboradores de áreas diversas podem conhecer mais outras áreas dentro da empresa e entender como ela funciona ao todo. O processo de troca de informações entre setores diferentes favorece inovações, contribui para melhorias nos itens já existentes e transforma a empresa em um ambiente mais integrado.


Inovações surgem todos os dias, principalmente em campos ligados à tecnologia. É importante que a empresa mantenha-se aberta e não tenha medo de mudanças que possam trazer melhorias para seu funcionamento. No caso da intranet, que tem cada vez mais semelhanças com redes sociais, como mostrado nos 5 itens acima, não há o que temer, visto que ela pode trazer muitos avanços à sua empresa.

 

Quer conhecer ainda mais sobre a intranet? Fizemos um post com 9 verdades e 1 mentira que você precisa saber sobre essa ferramenta!