A comunicação interna é primordial para a organização de qualquer empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. A empresa deve contar com a comunicação interna para disponibilizar aos seus colaboradores lembretes e informações pertinentes à realização dos trabalhos. Da mesma maneira, os colaboradores também devem se comunicar entre si para a plena realização de tarefas e evitando assim possíveis problemas.

 

Porém, nem sempre esse processo é favorável. A comunicação, se feita de maneira incorreta, pode atrapalhar a organização da empresa e dificultar o cotidiano, bem como a realização das tarefas. É importante, além de investir em comunicação interna, garantir que essa comunicação aconteça de maneira plena. Para isso, listamos abaixo 5 maneiras de como a comunicação interna pode ser não satisfatória, com explicações e soluções para enfrentar a situação. Confira:

 

1- Canais de comunicação ineficientes

 

Talvez um dos pontos principais ao se fazer uma comunicação é prestar atenção no canal em que a informação irá circular. Já dizia o famoso sociólogo Marshall Mc Luhan “o meio é a mensagem.”. Isso significa que não basta apenas que a comunicação interna exista, mas que ela também deve estar nos canais corretos parar surtir efeito. Um bilhete com um aviso importante colado no local onde os funcionários batem ponto, por exemplo, é ineficaz pois pode vir a ser retirado por um funcionário antes que todos vejam, ou mesmo cair sem que ninguém tenha visto. Desta forma, a mensagem mesmo que bem elaborada e útil, se colocada naquele local, pode perder a sua função que é informar. Para resolver o problema, atente-se ao canal de comunicação e certifique-se que é acessível às pessoas que você quer atingir.

 

2- Inexistência do diálogo face a face

 

Ferramentas de comunicação como e-mail, ramal, redes sociais, intranet, entre outras, são muito importantes e facilitam a comunicação interna. No entanto, em algumas situações é preciso mais. O contato face a face instiga o diálogo, resolve dúvidas imediatamente e é menos ambíguo do que o contato não presencial. Ao escrever um e-mail, por exemplo, a linguagem utilizada é apenas a escrita, o que abre espaço para interpretações subjetivas. O diálogo face a face utiliza entonações diferentes de voz e expressões corporais para representar uma ideia, o que resulta em uma comunicação mais objetiva. Portanto, se um assunto é de maior complexidade, o contato face a face se faz necessário.

 

3- Feedback ausente


A realização plena de uma tarefa depende da aceitação ou rejeição das tarefas anteriores. Sem esse feedback vindo da diretoria da empresa ou mesmo de outros colaboradores, fica difícil saber qual rumo seguir para realizar as próximas tarefas. Também podemos citar a importância do contato de todos os setores da empresa, para que troquem informações, já que por mais que os setores se diferenciem, todos eles dependem um do outro e fazem parte de um todo. Para solucionar esse problema de comunicação, comece a praticar ainda hoje. Viu um trabalho legal de um colega? Elogie e se acreditar que algo pode ser melhorado, complemente a ideia. Não gostou de um trabalho? Coloque sua opinião e se possível aponte soluções para resolver. É importante lembrar que uma empresa funciona em coletividade.

4- Presença de rumores


Conversas durante o café, horário de almoço ou burburinhos de corredor prejudicam o andamento da empresa e ajudam a espalhar fatos irreais. Um determinado colaborador comenta um boato com outro e este com um próximo, fazendo da empresa um grande "telefone sem fio". Não é nem preciso enfatizar o quanto esse tipo de conversa prejudica o andamento e resultados de uma empresa. A solução é aproveitar os intervalos para café e almoço para aumentar os vínculos sociais com os outros colaboradores de forma produtiva e ter em mente que rumores não ajudam em nada no ambiente de trabalho.

 

5- Falta de participação de todos

 

É comum que algumas pessoas sejam mais tímidas para propôr suas ideias ou se sintam intimidadas por membros da equipe que tem bastante costume de falar. Para resolver esse problema, a liderança pode instigar a equipe para que expresse suas ideias, mostrando que aquele é um ambiente receptivo e que todos podem somar com sua fala. Uma boa forma de romper o bloqueio do colaborador tímido, é perguntar o que ele achou de determinada ideia e propor que ele sugira uma solução para algum problema. Vale lembrar que é necessário muito tato para não colocar o colaborador em uma situação constrangedora. Quando uma empresa expande o espaço de fala dentro do ambiente de trabalho, mais ideias são propostas, mais talentos são descobertos e a comunicação interna se fortalece.

 

O compartilhamento e a circulação de informações dentro da empresa fortalecem o vínculo entre os colaboradores, aproxima os diferentes departamentos e aumenta a produtividade da empresa, bem como garante resultados positivos. Investir em comunicação interna, é investir diretamente na sua empresa. Aqui apresentamos algumas sugestões, porém diferentes empresas podem ter diferentes necessidades e é importante conhecê-las para aplicar a comunicação interna de forma mais satisfatória.