O Digital Workplace é um somatório de elementos dos antigos modelos de intranet e cumpri promessas que não foram possíveis viabilizar nos outros modelos, tornando essas antigas carências da área em realidades. Isso só foi possível decorrente das novas tecnologia e estruturas de acessos que o novo ambiente digital permite.

 

O Digital Workplace pode ser visto com aspectos de evolução das intranets, mas ela se enquadra melhor como a revolução, pois existe a criação de elementos tão distintos, como o armazenamento de dados nas nuvens, os aplicativos, engajamento, a interação social, que tornam as antigas intranets e o Digital Workplace difíceis de ser equiparado.

 

Elencamos algumas características do digital workplace, de acordo com o empresário de tecnologia Paul Miller:

 

8 características do Digital Workplace

 

1) Única interface

A interface única auxilia a mostrar para o usuário que aquele espaço digital é realmente um ambiente de trabalho, porque é a partir dessa interface que ele tem acesso a todas as ferramentas de trabalho, um dos seus diferenciais é a integração de todas as demandas da empresa, que não se limita apenas em ser uma intranet.

 

2) Grande integração de dados

A ferramenta busca mais inteligência de negócios para que o usuário possa ter as informações que auxiliem na tomada de decisão, então o sistema consolida essas informações disponíveis, que muitas vezes estão dispersas, ajudando de maneira mais gerencial na tomada de decisão.

 

3) Salvo na nuvem

Com os arquivos salvos nas nuvens, o usuário tem acesso em tempo real onde quer que ele esteja. Além disso, a segurança de ter esses arquivos na nuvem faz toda a diferença, diminuindo riscos de perda de documentos importantes.

 

4) Personalização máxima

A personalização máxima vem a partir da lógica do sistema de contextualização. O sistema entende o que você está fazendo e a partir disso antecipa a sua necessidade, te ajudando na tomada de decisão. A gestão do conhecimento pode emergir a partir daqueles dados de conhecimento.

 

5) Camada social consistente, com buscas ricas e proativas de informações e de pessoas

O aspecto social é algo que está acima de todos os componentes, o social interage com todos os elementos do Digital Workplace. Isso tem sido cada vez mais comum, sistemas trazendo em suas funcionalidades aspectos sociais, e nesse processo deixa de ser algo especializado e passa a ser algo que permeia a relação entre todos os sistemas e as pessoas.

 

A importância das pessoas

Em todo esse processo há uma grande ressalva para as pessoas, pois são elas que fazem as coisas acontecer, elas produzem valores. A lógica de construir um perfil rico torna-se importante no processo de conhecer as pessoas da empresa, serve para que através do seu perfil entenda-se o contexto da pessoa e sinta-se suficientemente seguro para ter um contato e estabelecer um processo de colaboração, alavancando o trabalho a partir dos conhecimentos dessa pessoa.

 

Por isso, encontrar as pessoas, saber com quem elas interagem, saber as comunidades que pertencem, o que fazem, isso é muito relevante para criar um perfil de quem são esses usuários. Conhecer as pessoas ajuda a criar laços de confiança e ninguém colabora com quem não conhece e não confia, então a ideia é criar laços de confiança.

 

6) Integrações com o ambiente físico

A internet das coisas é um conceito bastante avançado, tendo muito pouco ainda no mundo. Por exemplo, uma fábrica onde as máquinas que produzem determinado produto emite uma notificação pra alguém da área de vendas, que está esperando a confirmação do despacho do produto, recebendo sem nem uma intervenção humana a notificação de que o produto foi encaminhado para a entrega.

 

7) Comunicação integrada

É possível, a partir do perfil do usuário, acessar muitas informações importantes para a comunicação integrada, Por exemplo, uma ferramenta de status possibilita visualizar quando a pessoa está online, e com isso realizar uma vídeo conferência, chamar no chat, ligar, estabelecer grupos de trabalho e até mesmo enviar documentos de trabalho.

 

No Digital Workplace é possível estabelecer um série de itens de colaboração, estabelecendo uma comunicação integrada no ambiente.

 

8) Gamificação

A gamificação estimula uma constante competição saudável entre os colaboradores, engajando-os através da utilização de estratégias de games. Dando uma visão clara de quem está praticando os melhores princípios, decorrente dos constantes feedback que o ambiente de game permite, alcançando os melhores resultados que podem ser mapeados pela organização e mostrado a todos por meio de ranks e premiações.