Na sua quinta edição o Curitiba Social Media foi um grande sucesso para todos os públicos das mídias digitais. O evento contou principalmente com análise do cenário atual de Social Media e cases de sucesso. Continue lendo e descubra mais sobre o profissional, o mercado do social media e o evento.
 
A pesquisa sobre “O perfil do profissional de social media no Paraná” feita por Garon Piceli e Rafael Guimarães (disponível em http://goo.gl/UUuF6N), mostra que o profissional da área tem um perfil curioso e multi tarefas, pois se observou que os social media tem outras funções dentro da agência / empresa, como assessoria de imprensa, planejamento, marketing, atendimento, SEO, criação e redação. Os profissionais se informam muito sobre tudo o que acontece no mundo e no mercado de comunicação. A grande maioria dos social media ganham acima da média salarial se comparado com outros profissionais da comunicação.
 
O papel do social media no cenário atual do mercado
 
Para Márcio Marinho, da agência Riot, gestor da conta da Renault do Brasil,  é preciso  mudar a visão de que o social media faz somente gestão de conteúdo, porque ser social media não é apenas criar um texto e postar nas redes sociais. Para ser social media é necessário estudar a mídia, entender as possibilidades das ferramentas das redes sociais para explorar a mídia, analisar relatórios de monitoramento (Google Analytics, Facebook Ads) e tentar extrair inteligência. Além disso, o profissional deve pensar em ativações através das percepções dos usuários, trabalhar com blogueiros e influenciadores. Ou seja o social media na gestão de conteúdo trabalha com tudo o que permeia o posicionamento da marca e não se limita apenas em fazer um texto e postar nas redes sociais.
 
Como ter engajamento nas redes sociais?
 
Segundo Silmara Meira do Instituto Ayrton Senna, para se ter engajamento e interação nas redes sociais a empresa precisa olhar para a rede, ouvir e entender o que o público (comunidade inserida na rede social) quer ouvir na plataforma. Para isso antes de qualquer coisa é necessário que as empresas escutem o seu público e valorizem o que estão querendo, com isso é possível ganhar engajamento e interação.
Já para Marcelo Salgado do Bradesco, as redes sociais não são um espaço da empresa, pois o facebook não é da empresa. As pessoas que estão interagindo na página não são a empresa e o único papel da empresa nas redes sociais é mediar conversas saudáveis e o conteúdo da plataforma deve ser criado a partir do que as pessoas querem falar e ouvir.
E para Márcio Marinho, a empresa não precisa falar tudo para todo mundo. É preciso segmentar o público e direcionar a comunicação. E não se deve pensar em volume, e sim em uma mensagem personalizada para o seu público. Não falar da marca e deixar que seus clientes falem dela por você faz toda a diferença.
 
O que é o Curitiba Social Media?
 
O Curitiba Social Media é um evento anual que reúne grandes nomes e influenciadores das redes sociais, YouTubers e renomes da comunicação. Conta também com empresas parceiras e pessoas que tenham casos de sucesso nas redes sociais.
Um evento completo que alcançou todos os públicos, que contou com atrações como Lucas Rangel do Vine, muito popular entre crianças e adolescentes, YouTubers como PC Siqueira (MasPoxaVida e Rolê Gourmet), Otávio Albuquerque (Rolê Gourmet), Cauê Moura (Desce a Letra), e social media de grandes empresas como Silmara Meira (Instituto Ayrton Senna) , Marcelo Salgado (Bradesco), Márcio Marinho (Agência Riot / Renault do Brasil), que contaram suas experiências e cases de sucesso no mercado.
 
O evento foi divido em Workshops onde houve uma atuação bem participativa dos espectadores durante todo o processo, e painéis onde os convidados discutiram sobre assuntos com um mediador, tendo como foco o mercado, onde foram apresentadas técnicas e novas ferramentas para se obter um melhor desenvolvimento no mercado digital e palestras dos mais diversos tipos.